quinta-feira, 16 de julho de 2009

Noticias do Sudoeste 09

Este ano não coloquei aqui actualizações dia a dia do cartaz do Sudoeste. Vamos então ver como é que o cartaz está composto até o dia de hoje. Já sei que vão dizer o tipico "está muito fraco". É a conversa do costume.
O Sudoeste vai realizar-se no sitio do costume, Herdade da Casa Branca, perto do Malavado. O passe para os dias todos custa 80€ e o bilhete de um dia 40€. Pouco para a quantidade de bandas que se podem ver e ouvir.

5 de Agosto
Recepção ao campista
David Guetta; Funkyou2; Miguel PSI
Groovebox
Steve Bug; Zé Salvador + André Cascais; Grubber & Nuernberg; José Belo; Heartbreakerz

6 de Agosto
Palco TMN
Armin Van Buuren; Buraka Som Sistema; Macaco; The National; The Veils
Planeta Sudoeste
Ebony Bones; Mallu Magalhães; Marcelo Camelo; Devotchka; Ladyhawke
Positive Vibes
Anthony B; Innastereo; Coollie Buddz; Cool Hipnoise; Sound Bwoys Destiny
Groovebox
Miss Kittin & The Hacker; D.I.S.C.O. Texas Showcase; Intelectronik; Fritus Potatoes Suicide; Photonz

7 de Agosto
Palco TMN
Zero 7; Mariza; Madcon; Carlinhso Brown; Deolinda
Planeta Sudoeste
Legendary Tigerman; Muchachito Bombo Infierno; The Pinkertones; Pastora; Vencedor MySpace Espanha
Positive Vibes
Marrokan & The Charly Skank Band; Tok; Shaggy; Soundquake Ft Cordenadoor
Groovebox
Amê + Henrik Schwarz + Dixon; Magazino; João Maria; António Alves; DJ Tiago

8 de Agosto
Palco TMN
Faith No More; Blind Zero; Jet, X Wife; Etienne de Grécy
Planeta Sudoeste
Giro Florcaveira; Dr1ve com Lúcia Moniz; John is Gone; Low; Róisín Murphy; X-Press2
Positive Vibes
Mad Caddies; Richie Campbell; Kymani Marley; Saxon Sound System
Groovebox
Matthias Tanzmann; Stereo Addiction; Freshkitos; Hugo Santana; Mary B

9 de Agosto
Palco TMN
Lily Allen; Basement Jaxx; Amy Macdonald; Gomo, Marcelo D2
Planeta Sudoeste
Caravan Place; Virgem Suta; Anaquim; Bunnyranch; Au Revoir Simone
Positive Vibes
Third World; Freddy Locks; Junior Kelly; PowPow Movement
Groovebox
Rui Vargas; Raresh; Sebo K; Tozé Diogo; Kaspar

O cartaz não vai agradar a todos, mas acredito que vai proporcinar uns dias bem animados por estas bandas.
O Sudoeste, tal como os mais emblematicos festivais como o Paredes de Coura, Vilar de Mouros, Ermal, é bem mais que um conjunto de bandas a tocar durante uns dias. Por isso um cartaz bombastico nem sempre é o mais importante.
Nos mesmos dias, vai realizar-se no Algarve, mais propriamente no novo autodromo em Portimão, o Festival Rock One. Até leva lá umas bandas interessantes, como os Block Party, Offspring ou os James (em claro declinio, parecem já so tocar em portugal, seguindo a rota das queimas). Mas convenhamos que nem de perto nem de longe, poderá fazer sombra ao mais que provavel melhor festival do pais. Alias, não posso apelidar a ideia de colocar um outro festival no sul do pais (o pais já é grande, o sul então...) como nada menos que brilhante e peregrina. Não acredito que um cartaz tão comercial (expressão fantastica esta) possa de alguma maneira beliscar o sudoeste em termos de publico. Mas uma melhor programação em termos de agenda, poderia proporcionar ao sul do pais, dois festivais de bom nivel, sem termos de optar por um deles.
Bem, eu opto pelo Sudoeste. See you there!

Ps. Se quizerem relembrar um texto sobre os tipos de festivaleiros postado no chaparro há um ano atras, podem faze-lo AQUI. Este ano provavelmente haverá update desse texto.

14 comentários:

Anónimo disse...

80 euros barato...ta certo ja vi que os fiscaizinhos da cmo ganham bem!ah é verdade.. achas barato porque vas ter um a pala ofertado pelo municipio! e como é ano de eliçoes atao devem chover convites....

Catarina disse...

oh "anónimo", e não é barato?!
já viste quantas bandas podes ver por 80 euros?? é bastante acessível, penso eu! e vale a pena, sem dúvida :) o sw é o melhor festival de verão, de longe!

Sam disse...

Bem, vamos por parte. Fico contente por ter mais uma comentador frequente no blog. Da-lhe catarina.
Dps, acho sinceramente barato. Até ao momento são cerca de 80 bandas, dá 1€ por banda. Claro que é uma conta no minimo parva, pq ng verá tds os concertos. Mas eu n acho caro, e pelo que oiço, é muito mais barato que os preços que se praticam nos festivais do resto da europa.

Banna disse...

O cartaz está BOM... e eu... mais uma vez, tenho de ir dormir um pouco no festival sudoeste :D

Juliana disse...

Porque é que os "Anónimos" são todos uns mal dispostos?!!

Anónimo disse...

cada vez pior

Anónimo disse...

"está muito fraco"

Anónimo disse...

Anónimos: É caro? Não há bilhetes de borla? É fraco? Então é muito simples!

NÃO VÃO.

Juliana disse...

Epá! Pode-se reclamar quando se pagou o serviço e de algum modo, o que vemos não é aquilo por que pagámos!
E quem nunca recebeu um bilhete pra entrar onde quer que seja, á borla, que atire a primeira pedra!

Senator Buscetta disse...

Eu sou das vozes que tende a concordar que o SW continua a perder nome a cada ano que passa.

Eu vou ao SW desde 2001, se não estou em erro, e não nego que o ambiente é muito bom, estar com o pessoal de grupos diferentes porque todos confluem para o SW, o acampar e avacalhar com as "tribos" vizinhas às tantas da manhã, ir para a praia de manhãzeca meio ressacado, etc, etc. Aliás, foi isso que me fez lá ir nos últimos 3 anos, porque em termos de bandas (exceptuando 4 ou 5 por ano e que não fazem um festival) há que reconhecer que a capacidade de trazer cá artistas de renome diminuiu bastante.

Este ano tem a aliciante de ter muitas bandas portuguesas com nome feito (Blind Zero, Legendary Tigerman) e algumas que agora despontam ou menos conhecidas mas que causam curiosidade (Deolinda, Virgem Suta, X-Wife, Bunnyranch), mas para além disso... Os nomes internacionais são deveras fraquinhos, tirando a curiosidade de ver Faith No More pela banda que foram, os Mad Caddies que apesar de cotas estão aí para as curvas, os Zero7 (que vêm ao SW pela terceira vez e volto a afirmar que apesar de gostar muito não são banda para festival) pouco ou nada me atrai...

Depois dá-se uma voltinha pelos cartazes lá fora e fica-se boquiaberto... Por exemplo, o Reading and Leeds Festival apresenta para este ano o seguinte cartaz http://en.wikipedia.org/wiki/Reading_and_Leeds_Festivals_line-ups#2009 que em qualquer dos palcos apresenta nomes que curtia bastante ver. Não estou a comparar preços, logicamente. Este festival custa em torno dos 200€ e se ele se realizasse cá nem sei se teria capacidade financeira para lá ir, mas que faria um grande esforço, ai isso faria. O ser barato ou caro é como as contratações do Benfica. Eu acho que o Cardozo nos vai sair barato mesmo tendo custado 10 ou 12 milhões de €, enquanto que a nossa mais recente aquisição Weldon vai sair cara apesar de ter sido em torno dos 200 mil €... Mais uma vez tudo é relativo. Nesta linha de raciocínio e atendendo ao cartaz tendo a dizer que dificilmente aproveitarei os 80€ do bilhete do SW pelo que o festival se tornará "caro".

Em Portugal começo a ver pouca capacidade de criar festivais aliciantes em termos de cartaz... À excepção do Alive que este ano prendou a malta com Dave Matthews, Metallica, Chris Cornell (a cantar Soundgarden e Audioslave), Prodigy, Placebo ou que no ano passado trouxe os grandes Rage Against the Machine, Neil Young, Bob Dylan, entre muito outras bandas de grande qualidade. E o preço é somente mais 10€ que o SW. Este sim, é um festival que não sai "caro"...

Mas mais uma vez, esta é tão somente a minha opinião...

Cumps

Anónimo disse...

Boas,

sobre a relação qualidade/preço refiro apenas o Rock One, em Portimão, que pelos mesmos 80€ traz bandas muito mais apelativas e conhecidas (não digo melhores porque gostos não se discutem... mas que são melhores são! :P). Ainda tou em dúvida ao qual festival vou...

Cumps

Rui

Sam disse...

nao concordo de longe que o rock one seja melhor. com a excepçao dos LP, o cartaz fica a anos luz do sudoeste, principalmente em numero de bandas. voces eskeceram nos vossos comentarios, as bandas que nao gostam e que se podem descobrir num festival como o sudoeste.
mas tal como disse um dos comentadores, é simples quem n gosta, n vai.
Para mim, apenas por ser "nosso" o sudoeste passa imediatamente a ser de longe, o melhor festival portugues.

Senator Buscetta disse...

Também prefiro o SW ao RockOne por dois motivos muito simples, dos cabeças de cartaz, Offspring, Linkin Park, James e Bloc Party, só não vi os Bloc Party e depois as bandas secundárias são horríveis, tirando Tara Perdida (que também já vi umas 3 ou 4 vezes) e pouco mais. Até aí concordo que é preferível ir ao SW.

O facto de haver bandas a descobrir no SW. É um facto. Mas também vos posso dizer que já estive a fazer t-p-c's em myspaces e no youtube e não ouvi para lá nada de especial. Aqui saliento mais uma vez o Alive, que em qualquer um dos dias, apresentou bandas nos palcos secundários que eu não conhecia, ou que das quais conhecia somente os singles, e se revelaram grandes surpresas! Não digo que no SW não aconteça, mas pelo que explorei estou um pouco descrente. E este factor também tem enfraquecido muito nos últimos anos. Havia uma altura em que as bandas que começavam o palco principal e tocavam no secundário, eram bandas que em Portugal apareciam graças à antiga Rádio Comercial (até 2003 ou 2004), mas a Rádio Comercial "a rádio rock" (como dizia o seu lema) e não a mixórdia de Rádio Comercial que temos hoje em dia e aí sim, as bandas que tinham papel secundário eram bandas a valer.

Quanto à frase do "quem não gosta, não vai", é verdade. Mas também acho que lá por se ir, isso não nos corta o direito de poder criticar (e criticar não é no sentido destrutivo, é no sentido de encontrar algo que tem estado a falhar). Mas mais uma vez saliento que irei marcar presença muito pelo meu pessoal e pelo companheirismo, e muito pouco pelas bandas (infelizmente). Mas mesmo assim realço que o SW está a perder nome, que parte dos meus amigos não se mudaram para o Paredes de Coura tão somente porque alguns haviam já comprado o bilhete para o SW em Março e outros têm o CP card.

Quanto a isso do "nosso" sudoeste ser o melhor festival português, lá está... Depende dos critérios... Se for pelo cartaz é o mesmo que nós olharmos para o plantel do "nosso" Odemirense e dizermos que é a melhor equipa do mundo pela afinidade e pelas alegrias que nos dá. Por muito que gostemos temos que ser realistas. ;)

Mais uma vez, é tão somente uma opinião...

Sam disse...

o festival n é so a musica. e é ai q os festivais classicos como o sw e o paredes, ganham aos q eu chamo de festivais urbanos. nesses sim, o cartaz terá de ter um peso muito grande. pois as pessoas so la vao para ouvir musica, e pouco mais.
no caso do sw, paredes, ermal, vilar de mouros, o festival é muito mais que um cartaz, e é ai que o nosso festival, por ser na zona mais bonita do pais, é o melhor. de longe!