terça-feira, 29 de junho de 2010

Selecção

Bem, digo varias vezes que não consigo sofrer pela selecçao portuguesa como sofro pelo meu Benfica. E é verdade! Quem me ouve, entre insultos diz que eu não sou patriota. Não tem nada a ver com patriotismo. Triste o país que precisa de bandeiras nas janelas a apoiar futebolistas, para mostrar algum patriotismo!
Simplesmente a verdade, é que a paixão que sinto pelo meu clube, é uma coisa irracional. Que me faz saltar, gritar, rir e até chorar. Com a selecçao não existe essa parte irracional. Quero que eles ganhem, sempre. Não tenham duvidas disso. Eu apoio sempre as selecções nacionais. Mas não consigo sofrer por elas.
Hoje Portugal foi eliminado do mundial, e estou aqui a escrever sem o minimo de azia ou tristesa. Consigo ver com a distancia necessaria, os erros e virtudes, o que correu mal e bem. Se fosse o meu Benfica estaria completamente f#$%$#.
Não vou escrever agora sobre a prestação portuguesa no mundial, deixo isso para depois. Agora apenas vou deixar-vos um texto (um pouco grande, peço desculpa por isso) de um outro benfiquista, escrita já há algum tempo, que reflete mesmo esta falta de irracionalidade no apoio à nossa selecção. Quem tiver paciencia, que leia.

"A sobrinha que hoje nos visita

É inevitável falar, hoje, de Selecção. Porque a Selecção, enquanto resistir como equipa de todos os portugueses, é, também, o único «nosso clube» que não nos merece a irracionalidade própria de todos os clubismos. Assim sendo, olhamos a Selecção com o desprendimento com que se olha a vida de uma sobrinha ausente. Claro que lhe queremos bem, mas não nos sentimos obcecados por acompanharmos a par e passo a sua vida.Hoje, porém, a sobrinha ausente visita-nos. Escolheu, estranhamente, a Dinamarca para este encontro de duas entidades que se gostam sem demasiado brilho ou paixão.
Como sempre acontece, nestas situações, em que os encontros não acontecem, antes são marcados em agenda, como se fôssemos todos um género de directores gerais de empresas do mesmo ramo, haverá um período de reserva mental.
Não seria razoável abrirmos logo os braços sem conseguirmos consumir, antes, a admissível dúvida: em que se terá transformado esta fulana?
Nestas ocasiões, lembro-me sempre do que diria o Cândido de Oliveira, que apenas conheci pela memória viva do Vítor Santos e a memória intelectual de meu pai. Ele diria: quando se trata de Selecção Nacional devemos sempre partir com uma atitude de simpatia. Percebe-se o conceito. Se alguma coisa correr mal neste encontro de tio e sobrinha a culpa não será nossa, o que além de ser um alívio de consciência, será, sempre, uma conveniência. Se, um dia, a rapariga tropeçar na desgraça não nos sentiremos culpados.
Todos nós sabemos que não é impossível que a Selecção tropece na desgraça, mas nenhum de nós o deseja e, bem pelo contrário, agora que vem de visita, para mais jovem e de beleza indesmentível, achamos que merecemos vê-la feliz. Há uma diferença notável quando se trata de um clube, ou, seja, de um filho. Sabemos que se o filho, ou, melhor, o clube for feliz, nós também o seremos. Muito.
Não é assim com a sobrinha Selecção. Não precisamos de nos sentirmos felizes com a sua felicidade. Basta sentirmo-nos contentes, às vezes, até, orgulhosos das suas proezas, das suas competências, porque não, da sua luminosa beleza. Aí dizemos, em vaidade: sabem que ela é minha sobrinha?
Confesso que estou um bocado nervoso com a visita, mais logo, da minha sobrinha Selecção. Não sei bem o que me espera, ou seja, o que nos espera. Ouvi dizer que traz um sotaque brasileiro, que lhe pode dar mais vida e alegria, que está feita uma rapariga determinada para vencer as vicissitudes da vida e que todos nós poderemos, ainda, vir a ter muito orgulho nela. Oxalá que sim — sei bem que é o que todos desejamos. E, no entanto, há este ratinho a roer o estômago e a sussurrar-me: tem cuidado, não esperes de mais que podes ter uma desilusão. E eu, ou seja, nós, que de ilusões e desilusões andamos cheios nesta terra de desilusionistas fico-me pela ideia do mestre Cândido, sei que vou ter uma atitude de simpatia, quando a porta se abrir e ela entrar, mas já não prometo mais que isso. Depois será com ela. Ou me conquista, ou me desilude e, se assim for, confesso, voltarei a ser um tio ausente."

Obrigado pelo texto André.

Denovo o Serviço Publico

Recebi no mail do chaparro um mail da Juliana Cardoso, e aqui fica a divulgaçao:

"O 3 em Pipa e os Pés Descalços convidam-no a assistir ao espectáculo "BOLHAS DE POSSÍVEIS"
Pelo humor, pelo grotesco na sombra dos personagens que vão desfilando, com os seus pedaços de histórias dentro de outras histórias:
possíveis perspectivas de vida, possíveis sonhos por enfrenizar, envernizar, respirar e conspirar.

3 de Julho/10 - 21:30h - Vale Santiago (Centro Sócio-Cultural)
4 de Julho/10 - 21:30h - Brejão (Centro Sócio-Cultural)
9 de Julho/10 - 21:30h - Odemira (Cine Teatro Camacho Costa)
10 de Julho/10 - 21:30h - S. Miguel (Centro Sócio-Cultural)
11 de Julho/10 - 21:30h - Longueira (Centro Sócio-Cultural)

ACTORES:
Eduardo Catita
Fernando Parreira
Helena Simões
Juliana Cardoso
Katrin Sinniger
Madalena Otero
Mariana Parreira
Marta Cal
Marta Gonçalves
Vasco Oliveira

VERSÃO CÉNICA E ENCENAÇÃO
Cristina Chafirovitch

LIVRE ADAPTAÇÃO DE TEXTOS
José Agualusa, Irene Lisboa, Sara Monteiro e Sophia Andresen

Boa explicação

Para quem ouve no telejornal falar da crise europeia, mundial, da crise da Grecia, da nossa crise (partindo do principio que costumam ver o telejornal, e gostam de se manter minimamente informados). Para quem ouve falar de agencias de rating, mas não faz ideia do que são e o que fazem, aqui fica uma boa explicação:

"o que é uma agência de rating?
Todos os dias o André, filho dum merceeiro, rouba pastilhas elásticas ao pai para vender aos colegas na escola. O problema é que os colegas dele, cujos pais só lhes dão dinheiro para uma pastilha elástica por dia (até porque aquilo faz mal aos dentes), não resistem à oferta e começam a consumir em média dez pastilhas por dia, pagando uma e ficando a dever nove.
Um dia já todos devem o dinheiro de bastantes pastilhas ao André, por isso ele fala com o Caveiras, alcunha do matulão lá escola, um gajo com o dobro da idade porque já chumbou dez vezes na quarta classe, e nomeia-o a sua agência de rating. Basicamente, cada vez que uma criança qualquer quer ficar a dever mais uma chiclete ao André, é o Caveiras que dá ou não o aval para que tal aconteça, classificando a capacidade de cada um dos putos em pagar a sua dívida com A+, A, A-, B e por aí adiante.
A Anita já está com uma dívida enorme e um peso na consciência ainda maior, por isso acaba por confessar aos pais que tem consumido mais pastilhas do que devia. Os pais estabelecem então um plano de ajuda à Anita para que ela possa pagar a sua dívida, aumentando-lhe a semanada mas obrigando-a a prometer que não gasta dinheiro em mais nada enquanto não pagar a dívida toda. O Caveiras, quando descobre isto, desce imediatamente o rating da Anita junto do André que, por sua vez, passa a vender cada chiclete à Anita pelo dobro do preço. A Anita prolonga o pagamento da sua dívida e o André divide o lucro daí obtido com o Caveiras que, como é o mais forte, é respeitado por todos."
Texto aqui

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Scissor Sisters

A praia

Ahhh a praia! É verdade, estão novamente a chegar uns diazinhos de férias. E com eles está também a chegar a maldição que me tem perseguido este ano. Sempre que meto férias, o bom tempo também mete férias. Pelo menos é o que diz o mau amigo Windguru que não augura nada de bom para a proxima semana. Mas não me interessa, rato de praia que é rato de praia, vai mesmo que chova torrencialmente. E vai ser o meu caso!
Não é por saudades que lá vou, que felizmente morar nesta zona permite-nos ir dar um mergulho assim que o sol aparece entre as nuvens. É mesmo por vicio, por ratice! É mais forte que nós. Certo?
Quem é como nós não passa bem sem a tal areia na virilha, ou sem presenciar os tipicos tugas em ambiente balnear. Sim, há verdadeiros clássicos dos areais que nunca se vão perder. As futeboladas entre amigos (de que tanto gosto, sim também sou tuga) com remates à Cardozo contra as velhotas das sombrinhas mais proximas. Os casais a jogar as "raquetes". Os cães a fazer xixi nas toalhas dos vizinhos. As excursões de idosos do interior do pais, carregados de bucha. Mas não de qualquer bucha, que o ar da praia deixa-nos maçados e precisamos de sustento. Levam-se então uns bons pães de kilo, umas panelas de feijoada ou cabidela, jaquinzinhos fritos com arroz de tomate e uma ou duas melancias. Tudo bem regado com um garrafão de tinto pois claro. Sim, que o pessoal não pode passar fome.
E há o amor de verão! Ahhh o amor! Ainda ontem presenciei uma cena, daquelas que podia ter sido uma linda historia de amor. Não fosse ele ter um grave problema com os dentes, ou com a falta deles, uma barbinha desenhada à papichulo, estar com um decente fio de ouro entre a pilosidade peitoral e ostentar orgulhosamente uns falsos Arnette brancos, que tanto estilo conferem. O facto dele e dos amigos passarem toda a tarde a beber Sagres de litro também não deve ter ajudado! Mas a abordagem foi linda. Depois de ter procurado varios angulos para poder visualizar o corpo da rapariga e deste lhe ter agradado, decidiu atacar. Abordou-a com alguns toques no ombro, que ela dormia na toalha, que acompanhou com dois charmosos YO YO. Quando ela acordou, ofereceu-lhe um pacote de bolachas já aberto e meio pacote de chocolate do Lidl. Mas o coração dela não cedeu e o que poderia ter sido uma linda historia de amor, ficou por ali! Ainda bem... para ela! Mais um classico do amor balnear em Portugal.
Outro classico das nossas praias, são os cuidados a ter. Hoje em dia há que ter muito cuidado com tudo, com o sol, com a gatunagem, e até com os fungos da areia. Sendo a dos fungos nova para mim, as outras são faceis de resolver. Aqui fica a dica tuga para quem leva coisas de valor para a praia. Se por acaso quiserem ir dar uma volta à beira mar, mas tiverem objectos de valor nos sacos. Nada mais simples, tapem os sacos com as toalhas! Assim ficaram seguros, e ninguem os roubão. Tactica usada em Portugal há seculos, resulta sempre! Realmente se eu fosse um meliante, e andasse pela praia à procura de material para o meu oficio, nunca ia desconfiar que debaixo das toalinhas, estivessem uns telemoveis e maquinas fotográficas. E mesmo que imaginasse, não ousaria tentar violar esse autentico cofre forte.
Quanto ao sol é simples, só temos que evitar a "hora do calor". Uuuu a hora do calor! Essa verdadeira instituição que se formou em Portugal. Quase tão conhecida como o lusco-fusco, aquelas horas assassinas entre as 11:30 e as 16:00, em que as praias em Portugal ficam desertas! Ou melhor, que deveriam ficar desertas! Sim porque o tuga embora saiba dos perigos do sol nesse periodo, esta-se completamente a cagar! E se é a essa hora é que queima mais, toca a torrar que quero voltar para o emprego com um bom bronze! E o melanoma é coisa que mal se nota!
Bem, deixem-se de perder tempo a ler blogues, e vão para a praia. Como diz o outro: Bons mergulhos no azul!

Meio metrinho

Fotografia aqui

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Prenda

Já estamos a entrar na silly season, alias, aqui pelo blogue já entrámos há algum tempo. Isso revela-se não só pela falta de posts novos, mas também na falta de comentarios. Os visitantes têm-se mantido constantes, mas os comentarios baixaram. Até no post do paraguaia que pensei que ia ser um sucesso... nada!
Por isso se é para encher chouriços, que o façamos da melhor maneira. E que melhor maneira do que com musica? E da boa, B Fachada! Enjoy.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Apontamento atrasado uns dias

Como diz o Mak, do "O Bom, o Mau e o Vilão": desapareceu na semana passada a única faceta de Saramago que ainda era mortal.

Arcebispada

"A crise chega às músicas

"havia um pessegueiro na ilha" passa a "havia um bonsai na ilha".
"dunas são como divãs" passa "dunas são como cadeiras de pau".
"adio adieu auf wiedersehen goodbye" passa a "tchau"

Outras alterações:

"as saudades que eu já tinha da minha alegre barraquinha"
"a igreja estava semi-iluminada com lâmpadas de baixo consumo..."
"quero cheirar teu peixe galo, maria! quero cheirar teu peixe galo..."
"foi, sem mais nem menos que um dia selou a famel xf17..."
"venham mais cinco, de uma assentada mas cada um paga o seu..."
"arranja-me um part-time. pode ser na tua empresa, com certeza..."
"sendo nós como o bodião, a voar por cima das águas..."
"de quem eu gosto, nem à chapa de zinco confesso..."

(já Tony Carreira terá que optar entre Tony Precário ou Tony Recibo Verde)"

Aqui

Estará...

... em vibração?

Parece que este é o maior motivo de atracção deste Mundial. Esta foto repete-se por centenas de sites e blogues pela internet a fora.

Ps. Palavra de apreço para o gajo do lado que se dá ao trabalho de fazer a barba so nas bochechas. Realmente assim fica-te muito melhor!

Ps2. Melhor anedota de sempre:
"-Yo soy paraguayo, y vine aquí para comer tu hija!
-Para que?
-Paraguayo!"

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Vamos lá falar de bola.

Ainda não tinha feito a minha estreia a falar do Mundial, mas isso tem uma razão. Este mundial está a ser tão pobre, que pouco há para dizer.
Até agora os jogos têm sido enfadonhos, com poucas excepções de equipas que me parecem partir à frente e se candidatar a favoritos na prova.
Primeiro a Argentina. O jogo não foi dos mais dificeis, pois não vi até agora nenhuma evolução nas equipas Africanas. Continuam fortissimas fisica e tecnicamente, mas a sua organização, e processos de jogo continuam toscos. A Nigeria não foi excepção, e não criou grandes problemas a uma Argentina que poderia ter ganho com uma margem bem mais confortavel. A Argentina tem um ataque diabolico, e pode ganhar a qualquer equipa, veremos se a sua organização defensiva vai estar à altura.
Depois a Alemanha. Aqui sim, parece que temos candidato. Embora a Australia se tenha mostrado uma equipa demasiado fraca, e não sirva de verdadeiro teste às capacidades da Mannschaft, o que é certo é que os Alemães não deram a minima hipotese, e parecem sair da pole neste Mundial.
A Holanda apresenta-se com uma equipa solida, e com um ataque muito interessante. Jogadores experientes, e de grande classe e capacidade. Pode ser uma agradavel surpresa.
A Italia a quem me parece faltar algum talento e fantasia, mostrou grandes dificuldades contra o autocarro Paraguaio. Mas todos conhecemos a squadra azzurra, e sabemos que pode ganhar qualquer prova em que entre. Juntamente com a Argentina, são sempre as minhas selecções preferidas para ganhar o Mundial.
Não vi ontem o Brasil, mas bem ou mal, ganhou. E é sempre favorito. Por mim, podiam nem passar o grupo.
Tou curioso para ver como se sai a Espanha no papel de favorito.

Portugal vs Costa do Marfim

Para não destoar da maioria dos jogos deste Mundial das vuvuzelas, este foi mais um jogo enfadonho. Com poucas oportunidades de golo, so me lembro de uma para cada lado, as equipas pareceram mais preocupadas em não perder, do que em ganhar o jogo.
A Costa do Marfim pareceu organizada, mas acho que isso também se deveu à total incapacidade que a equipa que representa a FPF teve em causar problemas.
Com os sectores muito afastados, os luso-brasileiros nunca conseguiram causar o minimo embaraço para uma equipa muito forte fisicamente e com o meio campo muito povoado.
Sabem que na minha opinião o futebol já é muito mais que uma simples sequencia de numeros, tipo 4-3-3 ou 4-4-2. O dinamismo do futebol de hoje, quase que impossibilita a rotulagem de um sistema em algo tão rigido quanto um numero. Mas é facil nos entendermos com esses rotulos, e portando vamos usa-los.
Não creio que estes jogadores tenham capacidade para jogar em 4-3-3. Mas vamos por partes. A defesa esteve bastante bem, até o Paulo Ferreira, um odio de estimação antigo, não comprometeu. No meio campo é que está o problema. Num 4-3-3, não nos podemos dar ao luxo de ter um trinco que so destroi, isto porque Deco já não dá garantias de criação de jogo, não no volume que a selecção necessita. Deco na minha opinião não deveria ter lugar nos 23. E com um medio ofensivo tão fragil, o trinco tem de estar também envolvido no processo ofensivo, e não esteve. Meireles fez o papel dele. E Tiago teve bastante bem quando entrou, possivelmente a espreitar a titularidade.
Com um meio campo tão pouco eficaz a atacar, o ponta de lança fica entregue a si proprio. E Liedson não tem capacidade para aguentar a bola e esperar por apoios (que suspeito que ontem nem surgiriam, tal era a sonolencia do meio campo tuga).
Sobram Ronaldo e Danny. Ronaldo não teve mal, completamente desamparado, ganhou faltas e rematou sempre que pode. Creio que não poderia fazer mais. Danny, tem sorte em tar nos 23, e não tem lugar no onze. Bom tecnicamente, não garante o equilibrio defensivo, e a atacar não é suficientemente eficaz para garantir a titularidade na equipa da FPF.
Soluçoes? Quem sou eu para as dar! Opinião? Tenho, para variar! Optar por um 4-4-2 lozangulo, que garanta uma maior proximidade entre sectores. Possibilite a utilização de Pedro Mendes como trinco puro, e solte o ataque da responsabilidade de um maior rigor defensivo. Colocaria provavelmente Tiago ou Meireles de um lado, Veloso ou Amorim do outro, como interiores. Tendo eu a opinião que Deco não tem lugar, principalmente depois da atitude de ontem. Em que mostrou uma total falta de principios e etica. Desrespeitando o Seleccionador e principalmente o colega que entrou no seu lugar, que trabalha tanto ou mais que ele para poder jogar! E visto que não existem mais opçoes para o lugar colocaria Simão atras dois dois avançados. Ronaldo e Almeida. Almeida porque garante uma maior presença na area, arrastando e desgastando a defesa, para criar espaços para quem vem de tras. Ronaldo completamente livre para criar, podendo vir buscar jogo aos flancos onde teria mais espaço para embalar vindo de tras.
É esta a humilde opinião de alguem que é apaixonado por futebol, mas não passa de um dos melhores treinadores de bancada que já passaram pelo meu sofá!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Where the Hell is Matt?

O modelo

"«Comentários de Vivência», exposição de Monica Curtin
Uma exposição / instalação de fotografias e outros trabalhos relacionados. O Alentejo visto por uma fotógrafa inglesa."




"A fotógrafa inglesa Monica Curtin, residente na região, realiza uma exposição no Centro de Artes de Sines sobre as pessoas e a cultura do Alentejo e a sua relação com elas. Formada em fotografia pelo Plymouth College of Art and Design e com duas exposições individuais realizadas em Londres, explora neste conjunto de trabalhos os rituais de todos os dias e o sentimento de pertença comunitária. As fotografias a preto e branco são a sua observação das vidas das pessoas que encontra e que fazem parte de uma cultura que considera em vias de desaparecimento. Usando trabalhos tradicionais e textos, Monica Curtin, que, na vertente mais comercial da sua carreira, tem colaborações com clientes como The Sunday Times, Vogue Bambibi e Sony Music, propõe um novo olhar sobre as pessoas, mas também os talegos, tecelagens, bordados, poesias e bandeiras do Alentejo."

Ps. Espero conseguir em breve imagens da presença de Gilberto "Sempre Benfica" Nobre, esse que começa a ser um icone da comuncação em Portugal, no programa das manhãs da TVI com Manuel Luis Goucha. Se alguem me conseguir isso, coloque aqui nos comentarios pff.

domingo, 13 de junho de 2010

Sardinhas no pão

Decorreu hoje na normalidade mais um Encontro Anual dos Amantes da Sardinha Assada e da Mini Sagres. Foi o 13º.
Foi com algumas baixas de vulto que nos encontramos no sitio do costume para beber, comer e principalmente rir. O tempo ajudou, e foi com um dia espectacular que os 16 participantes se fartaram de comer sardinhas e uma ou outra febra ou entremeada para os mais esquisitos. Há sempre aqueles que não gostam das grainhas do tomate ou das espinhas da sardinha!
Para o ano há mais, sempre na primeira quinzena de Junho. Espero que os que foram este ano repitam, que se façam novas aquisições tal como neste ano (a Inês por exemplo), e que quem não pode comparecer, o consiga na proxima edição. Fazem sempre falta!
Como diz o meu brogger "quem quiser ir vai, quem não quiser... fica!"

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Festivais

Depois da epopeia que foi escrever o ultimo post, venho falar de festivais. Já muitas vezes falei de festivais e festivaleiros por aqui, e aqui vai mais um post sobre isso.
Passado o Rock in Rio, que tem cada vez menos rock, não é no Rio e talvez seja o meu mau feitio mas cada vez tem menos de festival também, estão a chegar um batalhão de festivais por esse pais fora. Passando os olhos aí por uns sites, conto cerca de 25 festivais. Um pouco demais num pais tão pequeno.
São festivais de todos os tipos, uns que apostam mais nos cartazes, de diversos tipos e estilos, outros que apostam cada vez mais noutro tipo de actividades, como o exemplo referido atrás, do Rock in Rio. É uma espécie de feira popular com atracções familiares para todas as idades, ao som de um sotaque brasileiro e de uma excelente campanha de marketing que convence muitos de que é o evento imperdível de uma vida. Talvez não seja. Temos também o Musicas do Mundo em Sines, num outro registo, ou o Lollypop Sudoeste deste ano. O que não faltam são tipos e estilos para agradar a todos. Mas há uma coisa igual em todos. Os festivaleiros. Esses são iguais em todo o lado. Como referi no antigo post dos festivaleiros, os varios tipos encontram-se em todos os festivais. Rastas, bebados, pitas, betos e os mais famosos de todos, os caça brindes. O topo do orgulho tuga! Muito gosta o tuga de brindes, ainda me lembro de ver na expo por exemplo, o tuga carregado de sacos de panfletos e brindes. Ou na FIL as caças que se fazem ao panfleto e ao porta chaves. Este ano aposto que irão ser as vuvuzelas, cabeleiras do Millenium, e seus afins a ser os exitos dos fetivais de verão. Como costumo dizer: "para o tuga, se for de borla, até injecções na testa!".

SW2010


Novidades da Herdade da Casa Branca. Nomes que me deixam contente, mas que não fazem do Sudoeste um festival que possa competir com as edições anteriores. Há nomes que quase envergonham um festival como este.
Voltando atrás, das novidades vou destacar primeiro o regresso dos Groove Armada. Ja tiveram presentes no Sw, precisamente na unica edição que não pude estar presente por motivos profissionais. Estou curioso para os ver, visto que me parece que eles são uma grande malha! Destaco também o projecto Orelha Negra. São o novo supergrupo português, mesmo que não simpatizem com a definição. Constituidos por Francisco Rebelo (baixista) e João Gomes (teclista), dos Cool Hipnoise, o rapper Sam The Kid (Samuel Mira), Fred, baterista dos Buraka Som Sistema e DJ Cruzfader. O som é um misto de funk, soul, hip-hop e groove. Vai ser uma boa malha. Palavra também para Expensive Soul, Peixe : Avião, Tiago Bettencout e para o fado com Carminho (a nova coqueluche do fado nacional).
Ainda não se pode dizer que esteja bom, mas pelo menos ja está mais compostinho. Pelo que dizem os fans do genero, o Positive Vibes está muito decente, e estes nomes ja vieram dar um pouco de qualidade. Veremos o que ainda resta.
O cartaz está até agora organizado desta forma:
Dia 4 de Agosto
2ManyDjs, Zé Pedro, Dr.Ramos, Zé Miguel Nora, Nuno Reis
Dia 5 de Agosto
Palco TMN
Groove Armada, M.I.A., Flaming Lips, Bomba Estereo, Maria Gadú
Palco Planeta Sudoeste
The Very Best, Rye Rye, Marcio Local
GrooveBox
Kruder and Dorfmeister, Rui Vargas & Adré Cascais, Hot Natured, Social Disco Club
Positive Vibes
Richie Campbell, Israel Vibration, Tarrus Riley, Lyre le Temps
Dia 6 de Agosto
Palco TMN
Orelha Negra, Jamiroquai, Colbie Caillat, James Morrison, Expensive Soul
Palco Planeta Sudoeste
Lykke Li, Ladi6, Nu Soul Family, Emmy Curl
GrooveBox
Dj Shadow, Magazino, Petre Inspiresco, Guillaume & C. Dumonts
Positive Vibes
Human Chalice, Jah Cure, Zion Train, Supersonic
Dia 7 de Agosto
Palco TMN
Mika, Sugababes, Bajofondo, Tim & Amigos, Brett Dennen
Palco Planeta Sudoeste
Friendly Fires, Anaquim, Diabo na Cruz, João só e os Abandonados
GrooveBox
Zé Salvador João Maria, Soudhack SoundStream, Scuba, Smith n'hack, Dj Ride Showcase
Positive Vibes
Marrokan, Midnite , The Black Seeds, Herb-a-lize it
Dia 8 de Agosto
Palco TMN
David Guetta, Massive Attack, Air, Mike Patton's Mondo Cane, Peixe : Avião
Palco Planeta Sudoeste
Beirut, Tiago Bettencourt, Carminho, Martina Topley-Bird
GrooveBox
Johnwaynes, Dyed Soundorom, Hugo Santana, Soul Clap
Positive Vibes
BIRD, The Wailers, The Steel Pulse, PowPow Movement

(e agora vou descansar que tive de escrever isto tudo à unha)