segunda-feira, 12 de julho de 2010

E no final...

... ganhou a Espanha.
Neste Mundial houve tres fenomenos, a paraguaia, o polvo Paul, que acertou em todos os seus palpites, e eu! Todas as equipas por quem torci neste mundial, perderam. Começou com a Italia, uma das minhas selecções preferidas de sempre, e foi o que se viu. Outra das minhas preferidas, a Argentina até fez um percurso bonito, mas perdeu. Portugal foi o que foi. Depois disso e eliminados os preferidos, virei-me para a equipa que mais gostei de ver jogar, a Alemanha. E o resultado foi, a eliminação. Na final, e como sempre gostei da Holanda, desde os tempos de Gullit, Van Basten e por ai a fora, dei por mim a torcer por eles. E o resultado está à vista.
Nuestros hermanos estão em festa e serão provavelmente vencedores justos. Com algumas curiosidades. A Espanha sagrou-se campeã com apenas uma derrota na competição e sete golos marcados e dois sofridos. Portugal veio para casa em depressão com uma derrota, sete golos marcados e apenas um sofrido. E ainda podemos dizer que apenas perdemos com o campeão do mundo.
A diferença da selecção Portuguesa para a Espanhola, é que todos aqueles jogadores espanhois de clubes de topo jogam muito à bola, e com um futebol inteligentemente acente no modelo do Barcelona de Pepe Guardiola, e com varias ajudas das equipas de arbitragem foi arrumando com quem lhe apareceu pela frente.
A ultima curiosidade é que no mesmo dia em que esta equipa espanhola, que na sua maioria é composta por jogadores do Barcelona, vencia o campeonato do mundo na Africa do Sul, do outro lado do mundo na Catalunha, em Barcelona mais de um milhão de catalaes se manifestavam nas ruas exigindo a independencia. Mais à noite as palavras de ordem da manifestação como "somos uma nação" ou "adeus Espanha!" foram substituidas pela festa de ser campeão do mundo. Curioso no minimo.

1 comentário:

Juliana disse...

Sua alteza o Príncipe da Fuzeta, também terá comemorado os 7-0 de Portugal...Não lhe terá passado a febre de reaver o seu principado:)