quinta-feira, 22 de julho de 2010

Borlas

Quantos de voces já compraram favas ou milho tostado e salgado, ou aquelas bolachas em forma de palito, também elas salgadas? Poucos. Mas se eu perguntar, quantos de voces já os comeram se forem oferecidos num bar, de borla a acompanhar uma cervejola? Ai sim, a resposta será outra.
A questão de que falo hoje é essa mesmo. A frase já a usei noutro post, mas reflecte com exactidão a mentalidade Tuga. De borla, até injecções na testa! O tuga é capaz de fazer ou ingerir seja o que for, desde que seja de borla!
Quantos de nós em exposições ou feiras do tipo FACECO, FATACIL, FIL ou até as Expos (a nossa já foi ha mais de 12 anos, como o tempo passa!), já vimos gente carregada de sacos e sacos cheios de tralha? Ele é porta chaves, canetas, isqueiros, panfletos, seja o que for, desde que seja de borla. E é ver as pessoas com quilos de tralha as costas. E para que?
Já por varias vezes falei aqui do festivaleiro que geralmente tem bilhete só de um dia que mal vê os concertos. E passa todo o tempo a caçar o brinde. Balões, lenços, adereços para telemovel, ou o Graal do artigo à borlix, a T-Shirt.
Lembrei-me deste tema ao ler um texto NESTE blogue. Em que o Mak fala da fixação dos velhotes em açambarcar o maximo de sacos plasticos que puder no super mercado. Pois eu acho que não são só os velhotes. Eu até compro os meus sacos do lixo, mas o saquinho do super mercado é um classico. Acredito que 95% dos lixos de Portugal estão forrados a sacos do continente e afins.
Quem no seu perfeito juizo compraria panfletos, ou aquela quantidade exagerada de sacos para o lixo?
O tuga deve também liderar tabelas pelo mundo fora na area da pirataria. Filmes, programas e jogos de computador, musica, hoje em Mp3 mas antes em cd's, cassetes e até rádios piratas! Roupa, calçado e malas contrafeitas. Tudo o que podermos "roubar" estamos lá. É a nossa chico espertice que é mais forte que qualquer bom senso. Até na febre dos tarifarios com chamadas e sms a borla isso se vê. Basta que a rede em causa publicite o seu tarifario com a palavra gratis ou borla, para ter imediatamente milhares de clientes interessados. Quando no final, sabemos bem que de borla, aquilo não tem nada. E em grande parte dos casos, até se gasta mais com esse tipo de tarifários. Somos mafiosos, mas não somos parvos. Aqui não se dá nada a ninguem!
Numa toada mais seria, este assunto tem um tranfér para o civismo ou falta dele do povo portugues. Que chama a si constantemente todos os seus direitos, mas tende sempre a esquecer os seus deveres.
Sei que os comentarios estão fracos por aqui. Mas se por cá passarem e se lembrarem de mais coisas estupidas que os tugas façam so porque é de borla. Estejam à vontade.
Ficou fraquinho este texto... é do calor.

4 comentários:

Corvo disse...

Engraçado é que até em tempo de eleições, se vê pessoal com a T-shirt de um partido vestida, mas ir buscar canetas e saco de plástico, aos senhores da outra cor, só porque são de borla...

É triste...

Inês disse...

LoL tá fraquinho nada...
Sim, tens razão, concordo contigo e eu apesar de nova, ao ler tanto o teu post como o post do outro blogue, pensei: Meu Deus!!! Sou uma velha!!! LOL Bem, confesso, tiro um ou dois saquitos a mais... Excepto quando é MESMO preciso, tipo Sardinahda, e aí, vão mesmo uns quantos...! LOL e vá, não me venham cá com histórias, eu fui a primeira a meter uns quantos do Intermarché nesse dia, e arrastados comigo, mais umas quantas pessoas o fizeram! Ahahaha... Foi mesmo à tuga! É como a tua história com o facebook... Pensa-se que dá para resistir, mas depois, é invevitável! LOOL

Rita Alentejana- Feltra-me histórias disse...

Eu tenho um amigo que vai dar sangue para não trabalhar no dia seguinte.... e a sua máxima de vida é mesmo essa. De borla até injecções na testa!

Senator Buscetta disse...

"De borla até injecções na testa" é uma expressão que eu vou começar a usar sempre que o contexto o permitir. lol