quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Toma e Embrulha (parte III)

Ora vamos la acabar com esta treta.
Deixei este post para o fim, porque tal como um pelo encravado, demorou mais tempo a sair. Mas a borbulha já está cheia de puz, e pronta a rebentar! Ora vamos la espremer isto.
Porque é que aparecem os pelos encravados? Bem os pelos encravados são simplesmente pelos que não conseguem perfurar a pele voltando a penetrar. É mais comum em pessoas de pele escura e provocada pela característica recurvada dos pêlos que, ao crescer, encurvam-se e penetram novamente na pele, gerando uma reacção inflamatória conhecida como pseudofoliculite. Antra, nunca pensei escrever pseudofoliculite aqui no blogue, já está a valer a pena. Continuando. A causa principal é o acto de depilar os pêlos que, quando voltam a crescer, encravam-se. Também pode ser causado por calças justas, calcinhas com acabamento apertado (que é o meu caso), excesso de suor, humidade e obesidade.
As áreas mais afetadas nos homens são o pescoço e a nuca e, nas mulheres, a virilha. Nestas localizações, por serem áreas de dobra da pele, alguns pêlos já nascem de forma oblíqua, o que facilita o seu encravamento. Curioso a zona de maior encravamento nas mulheres ser a zona da virilha (que piada de classe...).
Com o crescimento, os pêlos penetram a pele formando lesões avermelhadas, inflamatórias, endurecidas e frequentemente com pus, devido à contaminação bacteriana. Algumas chegam a formar verdadeiros quistos, cujo conteúdo é o pêlo que cresce continuamente para o seu interior.
Para tratar, podem esfoliar, para deixar a pele mais fina, ou entao tentar retirar com uma agulhe esterilizada.
E pronto aqui ficou o post sobre pelos encravados. Que bonito...

2 comentários:

Banna disse...

Abolutamente Genial...

Nunca pensei que fizesses algo tão completo :D

Cumps.

Juliana disse...

Bem sabia que o Sandrinho se ia identificar com o tema!