quarta-feira, 17 de junho de 2009

Santos Populares 2º ano

Já no ano passado fiz um texto genial sobre os Santos Populares. Onde falava da diferente popularidade dos santos, e onde já atirava uns trocadilhos hilariantes sobre Jorge Jesus (modesto, eu sei). Podem ler esse texto AQUI se não tiveram o prazer de o ler, ou se simplesmente querem voltar a degustar tão brilhante texto. Ok, já chega de basofias, já parei.
O que há mais a dizer sobre os santos? Muito.
Por exemplo, as marchas. Sabado passado desloquei-me a São Luis para ver as marchas. Tou cá com uns programas nocturnos que vou-vos contar... Continuando, tive cerca de duas horas a olhar para um monte de gente em carreirinha, a acenar uns clinexs e com umas roupas em cetim ultra colorido. "Lindas roupas e lindas danças" dizia o mestre de cerimonias. Eu sinceramente batia palmas, e pensava se as pessoas estavam a ver o mesmo espetaculo que eu. É que às vezes acontece-me, principalmente no futebol. Geralmente com meu amigo Sandro Fernando, a televisão dele costuma dar jogos diferentes dos que dão na minha. Geralmente o que acontece é que o clube dele, que veste de azul e branco, na televisão dele não costuma ser benificiado, já na minha, o programa é outro... Voltando ao assunto, que roupas sao aquelas minha gente? Só o entendo se se tratar de algum tipo de reciclagem. "Temos ali uns tecidos horriveis que ninguem pega, vamos fazer trajes para as marchas.", assim já faz sentido, visto que ainda não existe um Tecidão no ecoponto. Mas a junção das cores já não consigo entender. Será um tipo de "quanto mais agressivas forem as cores, menos as pessoas entendem que os participantes são uns pés de chumbo", é que realmente ninguem consegue olhar directamente para um marchante (é assim que se chama?).
Os marchantes são outra perola, entre 2 ou 3 pessoas que parecem normais, e geralmente por amor à terra ou ao bairro não se importam de fazer uma figura triste durante uns minutos, há os outros. Os que parecem saidos debaixo de uma pedra qualquer, pessoas que nunca ninguem viu, que aparecem por geração espontanea apenas para ir participar nas marchas. Entre coxos, drogados, alcoolicos, malucos e malucas e crianças em lagrimas, temos de tudo. É só escolher, uma autentica caderneta. Visto isto, tou seriamente a pensar em participar no proximo ano numa marcha, acho que me enquadraria perfeitamente, visto ser também eu, um bom exemplar da familia dos cromos. Até poderei de levar um arco, mas não dispenso as flechas.
As musicas das marchas populares também são fantasticas. Geralmente feitas por talentosos poetas populares, e musicadas por ainda melhores musicos. Adorei que o autor da marcha da Zambujeira conseguisse encaixar num verso da marcha, a poetica frase: "diz que é paisagem protegida!". Bem tendo em conta que o grande Elvio Santiago dizia "vou-te bloquear, te excluir do meu hi5", meus amigos, a partir daqui tudo é possivel, o céu é o limite.
Para acabar falo-vos da evolução das tradiçoes.
Sexta feira, vespera de dia de St Antonio, mastro da Junta. Baile, sardinhas e caldo verde de borla, cerveja a pagar. Bandeirinhas, balões. E é aqui que está a evolução.
Entre musicas tradicionais do Santos como kizombas, forró e funáná. Eis que olho para o ceu e vejo, que os tradicionais balões, são de facto tradicionais. Mas, chineses. Não é que o pessoal da junta, se lembrou de meter balões chineses para enfeitar os mastros? O que se segue? Festejar entre o St Antonio e o São João o São LimPoPó?
Em breve terei fotos para ilustrar o Post.
Olhó balão, na noite de São João......

4 comentários:

Senator Buscetta disse...

Antes demais deixa-me gabar-te efectivamente os programas nocturnos! Entre idas ao cinema para ver GRANDES filmes e idas a São Luís, essa bela localidade, para ver Santos Populares... Gabo-te a paciência e o discernimento de, por exemplo, teres estado atento às letras das músicas! Já aos trajes acredito que tenha sido difícil deixar de focar, porque são sempre tradicionalmente... HORROROSOS e BERRANTES!
Posso-te dizer que a minha noite de Santos também foi muito animada mas por outros motivos que como tu, que já andaste por terras alfaces, bem conheces de certeza! xD

P.S. 1 - Muito boa boca a da televisão ^^ Uns amigos meus lagartos sofrem do mesmo problema...

P.S. 2 - Vamos melhorar os programas nocturnos marcando presença amanhã no TassJazz... ;)

Abraço

Senator Buscetta disse...

Ah... E não tenho falado disso, mas deixa-me gabar os vídeos da semana que têm andado em altas! Entre neil young, bush, pearl jam, and so on and on ;)

Anónimo disse...

Pois é uma junta de alto nivel (será que tem um protocolo com o xinoca lá do cais da loja do euro e meio), uma junta virada para bolonha, e os pretos comem, dançam e bebem que nem uns alarves.

Quanto ao som, desprezível completamente, qualquer pessoal culta que ali chega, nem prova uma sardinha pois aquilo é lixo aberrante auditivo, venham lá os Napalm Death ou Slayer, pelo menos gritam mas tocam alguma melodia.

Para o ano haverá mais ou talvez não, pode ser que o artista que atacou no bailhe de S Teotonio num drome, ataque tambem aqui e os balõezitos dos chinocas vão com os porcos.

Kalash Mira de Odemira

claudia disse...

Eu tenho opinião completamente diferente! Acho que as marchas estavam muito giras, dentro dos recursos que tem e estão de prazer pela inicitiva e motivação de manterem a tradição. Não são profissionias, é certo, mas s.luis prima pela inicitiva e gosto pela terra. Por isto estão de parabéns e tive muito gosto neste programa ncturno.

Gostei particularmente da marcha do lar de sabóia. Marcharam com as suas limitações, mas estiveram lá e esforçaram-se. Estão de parabéns!