quarta-feira, 22 de abril de 2009

Hora do Baú

É o regresso da hora do bau ao Chaparro de Ferro. Desta vez não para lembrar uma musica ou video, mas outras coisas que nos relembram a nossa (cada vez mais) longinqua infancia.
Recebi um mail carregado destas coisas, e vou fazer varios posts acerca deste assunto relembrando coisas principalmente dos 80's. Já sabem, tudo o que tiverem por ai que se encaixe nesta nossa rubrica (ja parecemos o programa da Fatinha) enviem para o nosso mail.

Vamos hoje começar por tres autenticas instituições na paparoca dos lanches dos anos 80. As tortas Dancake, as Peta Zetas e finalmente esse precioso nectar que dá por o nome de Capri-Sonne.

Vamos começar por aqui. Quem não se lembra das Peta Zetas? Bolinhas efervescentes que estalam na boca! Esse pitéu que apareceu pela 1ª vez no concurso 123, mais uma autentica instituição que falaremos mais adiante noutro post. Nunca me vou esquecer de ouvir o voz off do 123, Antonio Macedo a dizer este slogan com uma satisfação incrivel.
Quanto ao produto em si, o que há a dizer? Um produto, que provavelmente nos dias de hoje seria usado como arma quimica, causava-nos um misto de sensações. Se por um lado até tinha um sabor agradavel, por outro as pequenas explosões que ocorriam na nossa boca, eram um misto de diversão e masoquismo. Pois se a dose fosse demasiado grande, era normal um gajo se ver a rasca. Mas gajo que é gajo, faz balões do tamanho da cara, e enche a boca de peta zetas.

E que dizer acerca do Capri-Sonne? O que eu gostava de um Capri-Sonne fresquinho ao lanche. De laranja principalemente. Este precioso nectar acompanhou a minha infancia, sempre com a ideia que ao beber aquele suco de frutas, estava a beber uma fantastica bomba vitaminica. Hoje ainda se vende Capri-Sonne por ai, embora seja mais facil se encontrar o sabor a Tutti-Frutti (outro programa televisivo que poderia entrar aqui no bau), mas ao ler as letrinhas pequeninas na parte de tras, fico com a sensação de que depois de uma infancia carregada de Capri-Sonnes, Peta Zetas e tortas Dancake entre outras coisas igualmente saudaveis, tenho muita sorte de ser um gajo cheio de saude.


Para acabar em beleza, o que poderia ser melhor que uma fatia de uma magnifica torta Dancake? De chocolate claro. As outras não se gramavam!
Aniversario que era aniversario, tinha sandes de fiambre em papo-secos cortados ao meio, gelatina, garrafinhas de Trinaranjus e claro, torta Dancake. Tortas estas que também não podiam faltar a esse mito urbano chamado de "lição nº 100". Não sei se ainda existem lições nº 100, nem sei se hoje em dia não será demasiado traumatizante para alunos e professores ter 100 aulas em conjunto num ano lectivo apenas. O que sei é que as "lições nº 100" eram uma completa treta! Nós alunos falavamos delas como se fosse um marco super importante nas nossas vidas, mas na verdade eram apenas um motivo para não dar materia, beber coca-cola, e comer tortas Dancake como se não houvesse amanha.
O que é certo, é que sempre que tenho oportunidade de comer ou beber uma destas coisinhas de que falamos aqui hoje, não desperdiço a oportunidade. Excepto as Peta-Zetas, essas duvido que alguma vez me vejam voltar a comer.

4 comentários:

Anónimo disse...

ainda se vendem as Peta zetas

pode as comprar ai caso tenha loja:

http://www.mundodasgomas.com/index.php?main_page=product_info&products_id=101

Lúcia disse...

Eheheh também me lembro disso tudo :) adorava principalmente as tortas nos aniversários e as peta zetas que era sempre uma loucura :)

claudia disse...

Nas festas das aulas nº100, bebias coca-cola? Não seria o trinaranjus? Os meus aniversários também eram recheados dessa iguarias todas! Tanta porcaria que se comia! Mas sabia bem!

Filhos meus só comerão coisas saudáveis, como seja, legumes,frutinha, tofu e algas!!!

As festas de aniversária terão torta de algas, sandes de alface cortadinhas ao meio e gelatina de soja!

Juliana disse...

Possas Claudia, tens de deixar as crianças se divertir!
Peta-Zetas comi o ano passado e souberam tão bem!
A torta Dancake vai ficar para a próxima vez que for ter com a minha cunhada, que esboçou um sorriso quando lhe disse que tinha pensado em comprar para o nosso lanche, da última vez que lá estive!
Nham Nham