sexta-feira, 8 de maio de 2009

Africa transparente

"Provavelmente, os nomes Omar Bongo Ondimba, Denis Sassou Nguesso e Teodoro Obiang Nguema dizem pouco ou nada. São os presidentes do Gabão, Congo Brazaville e Guiné Equatorial. São acusados por um tribunal de Paris de crimes de corrupção e enriquecimento ilícito. Os dois primeiros são aliados próximos da França, daí o embaraço que o processo gera na administração Sarkozy. O processo nasceu de uma queixa de uma organização chamada Transparency International, uma ONG que investiga a corrupção no mundo.
O presidente do Gabão está no poder desde 1967, e tem mais de 70 contas bancárias, espalhadas por vários bancos franceses e outros de paraísos fiscais.
Na Guiné Equatorial é legal os membros do governo, e ainda mais o presidente do país, receberem comissões em negócios com dinheiros do estado. O presidente deste país ascendeu ao poder em 1979, num golpe em que foi destituído o seu tio.
O presidente do Congo Brazaville esteve no poder entre 1979 e 1992 e, após uma guerra civil, voltou ao poder em 1997, até hoje. Tem mais de 100 contas bancárias só em França e diz que não pode responsabilizar-se por alegadas irregularidades que possam ter sido cometidas por familiares seus. Diz também que tudo o que tem ( 23 propriedades na Europa, por exemplo), é fruto do seu trabalho honesto.
Bem sei que a agenda das notícias não está muito virada para esta história, mas eu acho que devíamos olhar para ela com atenção..."

... e achas muito bem Pedro.
Texto de Pedro Ribeiro em Os Dias Uteis

2 comentários:

Sam disse...

Quem será o presidente do Sirbanna?

Banna disse...

Não sei quem será o presidente desse país, mas se é pra enriquecer, como aqueles "fdp", eu quero ser presidente desse país... e por isso, depois os outros vivem na MERDA...