quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Noticias do Desporto Motorizado

Rali de Portugal 2009
Grönholm regressa à competição


Segundo anunciou a organização do Rali de Portugal, o piloto finlandês, Marcus Grönholm, campeão do mundo por duas vezes, vai regressar à competição, ao volante do Subaru Impreza, apenas para participar na prova portuguesa que se realizará, entre 2 e 5 de Abril, num percurso entre Algarve e Alentejo.

Grönholm, actualmente com 41 anos, despediu-se oficialmente da competição no Rali da Grã-Bretanha em 2007, com 30 vitórias no Campeonato Mundial de Ralis (WRC).

O piloto admitiu não ser favorito à conquista da prova, afirmando que “será antes do mais um prazer regressar ao Mundial em Portugal”, concluiu o ex-campeão do Mundo.


Rali TT Ervideira
Espectacular vitória de Carlos Sousa


Foi espectacular o regresso de Carlos Sousa ao Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno. O piloto de Almada estreou da melhor forma o Mitsubishi Racing Lancer no Ervideira Rali TT, acabando por garantir uma fantástica vitória, que o próprio não achava que fosse possível já na abertura da competição, ainda para mais quando Carlos Sousa estava parado desde Abril de 2008, para além de que não alinhava no Nacional de TT a tempo inteiro desde 2002.

Naturalmente que o momento é de alegria, embora hoje seja um dia triste para o Todo-o-Terreno. "Vou dedicar esta vitória ao José Megre. É o mínimo que posso fazer por quem fez tanto por esta modalidade, tanto a nível nacional como internacional. Foi um resultado um pouco inesperado, pois não achei que fosse possível vencer já, mas acabou por acontecer e estou naturalmente contente, num dia triste para o TT. Agora não vinha passear, até porque era importante ver onde nos situávamos e graças a uma condução muito limpa, atacando, onde víamos que isso era possível, sem correr riscos obtivemos uma boa vitória, que marca da melhor forma o meu regresso à competição", começou por dizer.

Para além do importante triunfo obtido, esta primeira prova serviu também para Carlos Sousa ficar a conhecer um pouco melhor o Mitsubishi Racing Lancer. "O carro esteve excelente, sem o mínimo problema. Tem coisas que pode evoluir, mas para estreia foi muito bom. Os meus adversários mais directos atacaram forte, mas nós conseguimos evitar os furos e estou muito satisfeito. Fiz o Transibérico e Portalegre neste interregno, mas desde 2002 que não alinhava no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno a tempo inteiro e foi um regresso fantástico", concluiu o piloto de Almada.

Classificação final:
1º Carlos Sousa/Luís Ramalho (Mitsubishi Racing Lancer), 3h50m19,5s
2º F. Campos/J. Batista (BMW X3), a 4m05,4s
3º M. Barbosa/M. Ramalho (BMW X3), a 6m03,9s


Dakar na América do Sul
Governo argentino satisfeito com manutenção da prova em 2010


A decisão de manter a prova de todo-o-terreno na Argentina e no Chile deixou o governo argentino satisfeito com a notícia. Enrique Meyer, secretário de Estado do Turismo da Argentina, revelou que “o Dakar foi o evento que mais promoveu o turismo na Argentina”, e que espera que a prova tenha o mesmo sucesso tal como na edição passada.

Foi Sérgio Massa, chefe de gabinete de ministros argentinos, confirmou que a organização da prova demonstrou “interesse e vontade” em repetir a experiência.

A Amaury Sport Organization já antes tinha admitido a possibilidade de voltar à América do Sul. O director-geral da ASO, Yann Le Moenner, afirmou que o Dakar 2010 se disputar na Argentina e Chile era “extremamente elevada” e que apesar de “África estar nos genes do Dakar”, esta ainda não é a altura mais oportuna para a prova voltar ao continente africano, onde se realizou durante 28 anos.

Sem comentários: