quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Nem tudo o que brilha é ouro...

... mas em Portugal os adeptos parecem nem querer saber. Geralmente não ligo nem gosto muito de falar de finanças dos clubes. Eu gosto mesmo é da bola a rolar. E não me interessam valores, compras, passivos e activos.
O que quero com este post, nem é tanto falar de futebol, mas a maneira como as pessoas cada vez menos gastam tempo em pensar. E em como engolem tudo o que a Comunicação Social e Redes Sociais lhes dá para comer, sem sequer parar para pensar.
Nos últimos anos os opinion makers que circulam por ai, esforçam-se para vender o que lhes convem no mundo do futebol. Que o Porto é um grande vendedor, que o sporting é um grande formador, e este ano o esforço é que o Benfica é uma grande confusão e provavelmente desce de divisão este ano ou mesmo quem sabe, encerra as suas portas! Li no "visão de Mercado" um comentário que decidi partilhar aqui. E que mostra como as coisas nem sempre são o que parecem. Neste caso "porto ja fez um encaixe de 100 milhões de €". E toda a gente pápa. Mas quanto desse dinheiro é realmente encaixe para o porto? Neste caso trata-se do porto, mas esta ginástica financeira apadrinhada pela comunicação social, que garante o acalmar das hostes, passa-se em todos os clubes.
Aqui fica o texto:

"A estrategia do FCP é extremamente arriscada e eu já falo nela há anos! Com a estratégia errada há anos da qual não conseguem sair, é mesmo necessidade. Em 15 de Maio escrevi o seguinte: “Eu tinha dito que o Porto precisava de fazer vendas de 100M (houve muita gente que me criticou) e que iria perder 5 ou 6 dos jogadores da espinha dorsal da equipa (Jackson, Danilo, Alex, Oliver, Casemiro, Campana e mais um ou dois). Mantenho o que disse.” Tinha razão, perdeu ainda Quaresma, Fabiano, Quintero, Reyes, tudo jogadores que jogaram na 1ª equipa. A venda do Alex Sandro, um dos 3 jogadores (os outros eram Danilo e Jackson) com mercado de que ainda detinham 100% do passe, não tem nada a ver com o facto do contrato acabar no próximo ano. Tem a ver com as dificuldades crónicas de liquidez/tesouraria que se têm agravado de ano para ano, que eu já aqui provei com números. A contratação de Chissoko não foi uma surpresa para mim já que foi feita para se precaverem de uma maneira barata da substituição o Alex Sandro.
1) Há um ano aquando do 1º "all-in", afirmei que o investimento de 48M em jogadores foi feito a crédito. Notem bem que o mesmo se passa este ano. Mas as dívidas ao contrário do que muita gente diz são mesmo para pagar. “No último R&C, para além dos 11M em dívida ao AM (Adrián), dos 4,5M ao Pescara (Quintero), de 2,5M ao Coimbra (Herrera), de 3,7M ao Feyenoord (Indi), ao Estoril 1,8M (Evandro) e de 3M a "outros" etc., há uma alínea entre "outros passivos correntes" que diz 19M de "adiantamento de clientes" que não está especificada. Quem adiantou dinheiro? Clubes, empresários? Somando tudo dá cerca de 45M.”
 2) O ano passado trouxeram um prejuizo superior a 40M que acrescidos aos 25M negativos de Resultados Operacionais orçamentados mais os 15M de juros a pagar do passivo, já se vê para onde vai uma grande parte desse dinheiro.
3) Tanto Danilo como Jackson tinham os passes congelados a um empréstimo do Novo Banco de 25M que tem pagamento previsto para Setembro.
4) Ao contratarem jogadores emprestados que vêm de outros campeonatos com salários muito mais elevados, quando aumentam os custos de pessoal de um ano para o outro em 45%, não era difícil prever as dificuldades de tesouraria que iriam sentir este ano, que são maiores do que o ano passado.
5) Os mais de 100M de vendas que o Porto fez até agora, e que faz a felicidade de muitos adeptos, já têm destino. E não há qualquer razão para encómios nem orgulho já que são sintomas de uma doença mais grave que muitos adeptos já começam a reparar.
6) Embora ainda não haja um novo orçamento, já se fala que os custos de pessoal podem ultrapassar os do ano passado (71M), quando os resultados de exploração (RO) orçamentados eram de -25M. Prevê-se que este ano os RO já cheguem ou ultrapassem os -30M. Isto é, estão presos a um círculo vicioso que entraram há 4 ou 5 anos que dificilmente irão sair sem um violento downsizing, superior a 40%. Algo de que eu já falo há 3-4 anos.
A 8 de Julho escrevi isto: “O Porto não tem dinheiro para gastar. Vai comprando a crédito (Imbula, Danilo) e vai vendendo jogadores á medida que a época avança. Vendeu agora o Carlos Eduardo para as arábias, deve ter recebido contado e a seguir vai vender o Quaresma. A seguir irá outro jogador irão ver que até ao fim de Agosto irão vender mais 3 ou 4 jogadores cobrindo assim as necessidades de tesouraria“. “Fazem com os jogadores o que fazem com os empréstimos obrigacionistas, fazem o "roll-over", quando chega a altura de pagar, começam a pagar o antigo mas continuam a comprar novo a crédito e assim o passivo vai aumentando.”
Como afirmei, já venderam os que eu disse que iriam sair e penso que o Herrera poderá ainda estar de saída. Por mais areia que tentem atirar para os olhos, não era difícil adivinhar o que se passa pois os números não esticam nem mentem, a matemática é uma ciência exacta."

By Manuel, em Visão de Mercado (comentarios"

Sem comentários: