sexta-feira, 1 de abril de 2011

Partilho...

... a 100% da opinão de quem este texto para o Lateral Esquerdo. Apenas acho que há apostas feitas pelos dirigentes, equipa tecnica e quem sabe alguns empresarios, que não se justificam. E vendo o Nuno a jogar ainda mais dificilmente as consigo justificar. Aqui fica o texto: "Nuno Gomes "Sei perfeitamente os momentos de jogo onde o Nuno Gomes pode render mais: quando a equipa adversária está cansada, com menos concentração, e não tem tanto rigor táctico" Jorge Jesus. Nuno Gomes foi um avançado de elevado rendimento. Mas, já não é. A verdade é que o ponta de lança de Amarante foi dez vezes mais jogador do que a opinião pública sabe, ou pensa que sabe. Nuno foi o avançado perfeito na selecção portuguesa. Com ele, Luis Figo, João Pinto e Rui Costa brilharam. Com uma compreensão fantástica do que é o jogo, Gomes está na mais encantadora selecção portuguesa a que a memória recente nos permite chegar. E muito do encanto da equipa que disputou o Euro 2000 estava precisamente no seu ponta de lança. A ganhar espaços, a tabelar, e nesse Europeu até a finalizar. Tudo girava em seu torno. À sua volta, os seus colegas pareciam ainda mais galácticos. Foi quando se abdicou dele por Pauleta, que o encanto começou a desvanecer. Mas, na actualidade, somente a inteligência de Nuno Gomes permanece intacta. As suas capacidades físicas são demasiado débeis até para uma primeira liga. Nuno não é forte, não é veloz, não é ágil. Ainda que tenha marcado inúmeros golos, não é também um finalizador de excelência. Muito dificilmente se consegue enquadrar este Nuno Gomes, numa equipa que se pretenda vencedora. Jesus tem razão, quando afirma que percebe em que momentos Nuno mais pode render. Pedir mais minutos para o português, em jogos que não estejam resolvidos não é na actualidade uma decisão sensata. Todavia, é sempre bom vê-lo marcar golos e a alimentar o mito. Ele merece. E muito."

Sem comentários: